ESA colaborou no Soutelo TT

A União Flaviense realizou, no passado dia 19 de Março, a 4.ª edição do Soutelo TT (ver fotos), com a colaboração da ESA através da aluna Ana Patrícia Pereira (na foto), da turma I, do 12.º ano, Curso Profissional de Técnico de Turismo. No âmbito da PAP (Prova de Aptidão Profissional), a aluna, além de participar na organização deste evento, nomeadamente, com a elaboração de um panfleto, realização do briefing de apresentação do percurso, entre outras actividades, teve a oportunidade de participar no percurso, juntamente com os membros da organização e participantes.

Continue a leitura

Imprimir

Concurso "A res publica na escola"

A vencedora da 4ª parte do concurso “A res publica na nossa escola” foi a aluna Ana Beatriz Tavares, do 9ºD. O prémio, o livro “Alma” ,de Manuel Alegre, foi-lhe entregue no dia 22 de Março, na Biblioteca. Parabéns!

Atenção: encontra-se online a 5ª e última parte do concurso. Participem!

Imprimir

Dia Mundial de Síndrome de Down

O Dia Mundial de Síndrome de Down foi proposto pela Síndrome de Down International (Down Syndrome International) como o dia 21 de Março devido ao facto de esta data se escrever como 21/3 (ou 3-21), o que faz alusão à Trissomia 21. A primeira comemoração da data foi em 2006.

Integração escolar de uma criança
com Trissomia 21

Já não era sem tempo de se tomar a iniciativa de integrar crianças com Trissomia 21(T21) num ambiente escolar com o objectivo de dar alguma esperança aos pais destas crianças e de demonstrar a todos que a sua integração numa escola de ensino regular é possível! Contudo, esta posição nunca foi e nunca será fácil de defender.

Continue a leitura

Imprimir

Concurso do Dia do PI

No dia 14 de Março, dia em que se comemorou mundialmente o dia do Pi, foi proposto um desafio aos alunos da ESA para darem resposta à questão:

Onde, quando e como aconteceu a primeira comemoração do dia do PI?

A vencedora deste concurso foi a aluna Ana Beatriz Tavares, do 9ºD, que por este motivo foi premiada com um livro de apoio para a Matemática.

Resposta à questão apresentada:
A primeira comemoração do dia do Pi aconteceu no museu "Exploratorium" de São Francisco, em 1988, com público e funcionários a marchar em torno de um dos espaços circulares do museu e com tortas de fruta com motivos relacionados com o Pi.

Curiosidade:
Em inglês, o nome da constante (pi) e a palavra torta (pie) têm pronúncia idêntica. Por isso a tradição de comer tortas nesse dia. Mas como a constante tem íntima relação com as medidas do círculo, são aceitos quaisquer pratos preparados em forma redonda.

Imprimir

Alunos da ESA premiados em concurso

Os alunos Ricardo Paiva (na foto, à esquerda), com o trabalho "Demolição", e Guilherme Cabral, com o trabalho "A Escolha", ambos alunos do último ano do Curso Profissional de Técnico de Multimédia, obtiveram o primeiro e terceiro prémios, respectivamente, no concurso de fotografia promovido pela Associação Empresarial do Concelho de Arouca (AECA).
O júri, do qual faziam parte dois fotógrafos profissionais, analisou 61 fotografias.

No âmbito deste concurso, a AECA fará brevemente uma exposição de todos os trabalhos que participaram no evento, sendo possível, neste momento, ver as fotografias no site da AECA.

Imprimir

Queres ser deputado por um dia?

Se és aluno do 9º ano, ou frequentas o ensino secundário, de uma escola do concelho de Arouca, constitui a tua equipa, com mais 3 colegas, e participa na Assembleia Municipal dos Jovens.
Subordinado ao tema “Políticas de Juventude de Âmbito Concelhio”, podes apresentar propostas, moções ou projectos a serem implementadas no concelho de Arouca. Estas intervenções, devidamente sustentadas, devem incidir sobre problemas ou carências sentidas pelos jovens arouquenses e sobre eventuais soluções para a sua resolução efectiva.

Preenche a ficha de inscrição, propondo três medidas, até ao dia 4 de Abril, e entrega-a a um professor coordenador da tua escola. Só as 10 melhores equipas poderão estar presentes, no próximo dia 7 de Maio, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Arouca, para experimentar, por um dia, as lides da vida política. Os elementos efectivos da equipa vencedora serão contemplados com uma viagem ao Parlamento Europeu (Bruxelas) e a Paris, a decorrer entre 23 e 28 de Maio. Consulta o regulamento e faz ouvir a tua voz!!!

Imprimir

Polónia, 14 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Segunda-feira, 14 de Março

Depois de uma longa viagem de 12 horas, aterrámos no aeroporto de Katowice, na terra dos eslavos. Mais duas horas de viagem e chegámos a Kluczbork, local onde decorre este encontro do projecto SOLIFE. Pela manhã, todos os alunos e professores parceiros, vindos de Portugal, Roménia e Espanha foram recebidos na Publiczna Szkola Podstawowa nr 1, pela equipa directiva e pelos professores envolvidos no projecto. Os alunos, alguns bem pequeninos [6 anos], prepararam para todos nós algumas actuações. Da música ao teatro, dos jogos de integração às apresentações tudo visa um objectivo fundamental: cooperar e construir, na escola, com os professores, a Europa do futuro.

Após um curto intervalo para almoço [30 minutos], os professores reuniram para dar continuidade aos trabalhos iniciados na Roménia, em Setembro passado, partilhando todos os materiais entretanto desenvolvidos nas diferentes escolas. Os alunos também estiveram em actividade com os colegas de todos os outros países, por isso, damos-lhe a palavra (hoje, em Inglês).

Dear diary, I want to tell that I had a good day here in kluzcbork. The students from the other countries (romenia, Poland and spain) are really friendly. When we arrived in school we visited the headmaster’s office, where they gave us a small paper bag that contained the programme and some information about this city. Then we visited the library and we took some photos with the other students. After that we had the sightseeing tour. We discovered a little school with funny classes with motivated students. The teachers are very demanding and they tried to integrate us soon. Outside it was very sunny and the teachers invited us to take part in an integration class. We were very cooperative and it was impressive how we socialized with each other. we really loved this day and we hope tomorrow we’ll spend a lot of special moments with the students.

Imprimir

Polónia, 15 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Terça-feira, 15 de Março

Hoje, o dia amanheceu mais cinzento, mais cedo e mais frio, mas à medida que a temperatura vai descendo, o entusiasmo vai aumentando. Na escola, esperava-nos um dia cheio de acção (mesmo!!!). Os alunos tiveram aulas toda a manhã, de Matemática, de Artes Plásticas e de Polaco. E participaram nas aulas; tiraram apontamentos e tudo! Os professores, esses, desenvolveram planos sobre as actividades a implementar, futuramente, nas suas escolas, com os seus alunos. Após a reunião de trabalho, professores e alunos defrontaram-se num animado jogo de voleibol. Na equipa dos professores, 4 eram da ESA. Ganhámos, claro! Mas não zlotes (1€ = 3,98 zlote)
Ao jantar, gastronomia polaca…’Kluski ?laskie z rolada wieprzowa’. Depois do jantar, TPC = diário do dia, desta vez, em Francês.

Cher Journal,
Aujourd’hui, nous avons eu une nouvelle expérience. Pour la première fois, nous avons assisté aux cours de nos collègues polonais: des cours d’Arts, de Maths et de Polonais, chez des élèves de 6 ème année. Quel défi: ‘Bonjour = Milego Dnia; Au revoir = Do widzenia; Salut = Czésc’. Ça nous a permis de connaître les différences entre les cours en Pologne et les cours au Portugal. Ici, les cours ont la durée de 45 minutes. Les salles n’ont pas de tableaux interactifs, on utilise encore les tableaux noirs à la craie.
Cette expérience a été très interessante. Demain, ce sera encore mieux, c’est sûr!

Imprimir

Polónia, 16 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Quarta-feira, 16 de Março

Este foi o dia das formalidades: recepção pelo Presidente da Câmara Municipal de KluczborK que apresentou os seus projectos para o município de forma pormenorizada e ilustrada, com destaque para a criação de infraestruturas desportivas, recreativas e rodoviárias , sem esquecer a forte aposta na criação de um pólo industrial, capaz de criar emprego e riqueza na sua região. Não podíamos passar por KluczborK sem visitar o Museu Jana Drzierzona e «meter as mãos na massa» para fazer os tradicionais «gingerbreads» e assim recordar o cheiro a mel, canela e gengibre destes biscoitos deliciosos, originariamente consumidos nas longas viagens de barco que serviam o comércio das especiarias, por serem altamente nutritivos, de fácil conservação, medicinais até. Neste museu, o mel é também um produto de eleição e, por isso, pudemos conhecer os meandros do seu fabrico nesta região.
Mas os trabalhos ainda não acabaram. Os professores continuaram a elaborar os planos para os eventos a concretizar nas várias escolas, no âmbito da intervenção cívica, já no próximo mês de Maio. Hoje, jantámos na cantina da escola, com o resto da comunidade educativa e fomos brindados com uma exibição de Karate ao mais alto nível, com a presença dos campeões nacionais da modalidade. Golpes artísticos fatais que o digam as alunas, hoje, de novo, em Inglês.

Dear diary, Today, in the morning we met the town Mayor in the town hall where we talked about Kluczbork. We watched a presentation about the town and the main plans for the future. Then we went to the Museum of Gingerbread where we learned how to cook gingerbreads and we were allowed to bring one to remember the moment. We also enjoyed tasting those delicious cookies.
The trip went on …. We visited an evangelic church and went to the highest part of it, a tower from where we could have a nice view of the city. It was really hard to get there because the staircase was too narrow and old. After that, we went to school to have lunch and have fun with the other students.
During the afternoon we had some free time to go shopping or just walk around. In the evening we went back to school to watch a Karate show and have dinner with the whole group.

Imprimir

Polónia, 17 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Quinta-feira, 17 de Março

Com o aproximar do fim dos trabalhos, chega a avaliação. Alunos e professores fizeram o balanço desta experiência. Os alunos realçaram o seu impacto (positivo) no domínio das línguas estrangeiras, graças a interacção constante entre todos os envolvidos – polacos, espanhóis, romenos e portugueses; as diferenças entre os sistemas de ensino testemunhadas nas aulas em que participaram; a hospitalidade dos polacos e a diversidade cultural, civilizacional e gastronómica. Todos expressaram a vontade de rever, em Portugal, os amigos que aqui fizeram entre os alunos das várias escolas parceiras. Para os professores, foi mais uma oportunidade de enriquecimento profissional, através do contacto com novas experiências pedagógicas de outros países europeus, tendo em vista a melhoria das suas práticas lectivas e da aprendizagem dos alunos.
Nos projectos europeus, a dimensão pedagógica é complementada pelos programas de cariz cultural para uma melhor compreensão do contexto histórico, cultural da região e do país das escolas parceiras. Por isso, hoje visitamos Wroclav, a quarta maior cidade do país, situada na região da Silésia, a mais rica e onde a taxa de desemprego ronda os 4%, bastante inferior à média nacional (11%). Esta é a cidade dos estudantes, dos professores e dos duendes. Possui uma universidade de referência no domínio das tecnologias. É também uma cidade tolerante e acolhedora, que não esquece as pessoas com deficiência. Nem a chuva e o frio impediram o passeio de barco no rio Odra, antes de rumarmos à Cracóvia, antiga capital do país, numa viagem de comboio que durou cinco horas.

Cher Journal,
Aujourd hui, nous nous sommes réveillés de bonne heure pour aller visiter Wroclaw. A Wroclaw nous nous sommes promenés au centre-ville. Nous avons vu que toutes les rues autour de la place centrale formaient un angle de 90º. Les elfes sont caractéristiques de cette ville. Après nous avons fait un voyage très intéressant en bateau tout au long de l'Odra, un fleuve très important dans cette région. Nous avons déjeune dans un centre commercial pareil à tous les autres. Finalement nous avons pris un train pour Cracovie. Demain, de nouvelles émotions nous attendent ...

Imprimir

Polónia, 18 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Quinta-feira, 18 de Março

Hoje, em Auschwitz e Birkenau, apenas e só palavras de homenagem para dizer o indizível.

Imprimir

Polónia, 19 de Março de 2011

Polónia, Kluczbork
Sábado, 19 de Março

Hoje, a neve acordou-nos, em Cracóvia. O tempo esgota-se. Partimos hoje, mas ainda há forças e vontade para conhecer mais e mais da história e da cultura do país e da região (Cracóvia).
Pernoitámos no bairro histórico de Kazimierz, onde, por altura da II Guerra Mundial, viviam 68 mil judeus. Kazimierz, tal como Auschwitz e Birkenau que ontem visitámos, é mais um testemunho vivo da carnificina do projecto nazi que emudeceu o mundo. Deste bairro, partiram muitos judeus polacos com destino aos campos da morte. Em 1993, Steven Spielberg imortalizou este local, gravando aqui um dos seus filmes mais emblemáticos “A Lista de Schindler”.
Do lado de lá do rio Vístula, fica Podgórze. Mais alguns pedaços da mesma história. Lá encontrámos a fábrica de Schindler, agora transformada na Fábrica-Museu de Oskar Schindler. Quem nunca ouviu falar dos “judeus de Schindler” [mais de 1100] que este homem salvou do extermínio? Aqui, nesta fábrica, o trabalho libertou-os, de facto, não em Auschwitz onde, à entrada do complexo, se lê “Arbeit macht frei”.

> Há mais história em Cracóvia. No coração da cidade, existe a chamada Praça do Mercado [Rynek Glowny], de finais do século XIV, a maior da Europa, classificada, em 2005, em 1º lugar do ranking das Melhores Praças do Mundo, com as suas imponentes galerias [Sukiennice ou Mercado do Pano], repletas de artesanato e souvenirs. Dizem os polacos que este é o mais antigo centro comercial em actividade do mundo. Destacam-se os trabalhos esculpidos em madeira e em vidro, as jóias de âmbar, os tecidos e as peles. A Basílica de Santa Maria e o Castelo Real de Wawel, junto ao Rio Vístula são outros dois ex- libris desta cidade.
Do Aeroporto Internacional João Paulo II, Cracóvia, 18:05 para o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, Porto, 23:15: chegámos. Estamos de volta a Portugal, a Arouca, à ESA, a escola que teima em fazer dos seus alunos cidadãos europeus mais instruídos e mais capazes, abertos à Europa e ao Mundo.

Na última página do seu Diário, as nossas alunas dizem, em Francês, o que significaram para elas estes dias passados na Polónia, no âmbito deste Projecto Europeu de Parcerias Multilaterais Comenius SOLife.

Cher Journal,
On s`en va. Un dernier mot pour décrire ces jours en Pologne.

Ces jours en Pologne ont été INOUBLIABLES. (Helena Gomes)
Ces jours en Pologne ont été INCROYABLES. (Maria Brandão)
Ces jours en Pologne ont été FORMIDABLES. (Mariana Garcia)
Ces jours en Pologne ont été très ENRICHISSANTS. (Matilde Silva)

Imprimir

Dia do PI

Fazendo referência aos três primeiros dígitos do número ? – 3.14 – chegou-se a uma data na qual se comemora o dia do Pi. Esse dia é comemorado internacionalmente no dia 14 de Março (3/14 no calendário norte-americano).
O número PI é a constante resultante do quociente entre o perímetro de uma circunferência e o seu diâmetro. Por outras palavras, PI é o número de vezes que o diâmetro de um círculo cabe na sua circunferência. É um número irracional, portanto, com infinitas casas decimais: 3,1415926535…
O número PI foi fonte de inspiração para filmes, música e até para a criação de um perfume.
A 14 de Março também se celebra o nascimento de Albert Einstein.

Concurso-Relâmpago

Onde, quando e como aconteceu a primeira comemoração do dia do PI?

Entregue a sua resposta (indicando o nome completo, turma, data e hora da entrega) na Biblioteca/CR da escola
O primeiro aluno a responder correctamente à questão receberá um prémio surpresa.

Imprimir

Alunos da ESA no Instituto de Telecomunicações

No Âmbito do Projecto Monit, alguns dos Alunos do Curso Profissional de Electrónica Automação e Computadores, estiveram no dia 25 de Fevereiro em Lisboa no Instituto de Telecomunicações a fazer uma formação sobre os equipamentos de Medição. Um pequeno resumo dessa formação passou na RTP 2 no programa "Com Ciência". A parte do programa que faz referência à Escola Secundária de Arouca (que no programa foi referenciada como "Escola Profissional de Arouca"...) pode ser visualizada aqui).

Imprimir

Ana Saldanha na ESA

Apelidam-na de escritora para jovens adolescentes. Estivemos com ela.
Na quarta-feira – 9 de Fevereiro – a escritora Ana Saldanha visitou a nossa escola.
Os alunos do Ensino Básico participaram no encontro, que decorreu em duas sessões (4 turmas - Ver fotos).
A escritora apresentou, de forma alegre e expressiva, algumas das suas obras, relacionou temas, divulgou conteúdos, revelou insatisfações, expectativas e futuros de e na escrita.

Ana Saldanha leu – com vivacidade e emotividade – alguns excertos das suas obras.
Os alunos, sempre interessados, indagaram cenas dos livros, espreitaram personagens, interpretaram contextos e viveram imagens pintadas de palavras sempre coloridas e sorridentes.
Alguns quiseram descobrir a mulher por detrás da escritora. “Vive só da escrita?” perguntou, lá do meio, um aluno.
Ana Saldanha assumiu-se também tradutora. E ali, mesmo ao lado, estava a obra “Longo caminho para a Liberdade”, a autobiografia de Nelson Mandela que foi o primeiro livro traduzido pela escritora.

São as palavras que Ana Saldanha inventa na escrita,
São as palavras que a tradutora interpreta…
São as palavras escritas nos livros para ler…
São as palavras ditas pela escritora que nos visitou…

O nosso obrigado em palavras de livros!


A B/CR vem, por este meio, agradecer a disponibilidade e a simpatia do Delegado Escolar Álvaro Vieira, do grupo Leya, por tornar possível a vinda da escritora Ana Saldanha à Escola

Imprimir

Ler + dá prémios!

Ler+ dá prémios!
Cerimónia de entrega de prémios do Concurso Nacional de Leitura

Realizou-se, no passado dia 23 de Fevereiro, a cerimónia de entrega dos prémios aos alunos vencedores da 1ª eliminatória da V Edição do Concurso Nacional de Leitura:

ENSINO BÁSICO

  • Ana Beatriz Brandão Tavares, do 9ºD, nº 3
  • Mariana Brandão Melo Pinto, do 7ºA, nº 15
  • Matilde Gonçalves Silva, do 7ºD, nº 15*
  • Sara Castro, do 9ºC, nº20*

ENSINO SECUNDÁRIO

  • Isabel Soares Vale, do 10ºE, nº 8
  • Margarida Sofia Júlio, do 11ºC, nº 17
  • Vânia Rocha, do 12ºA, nº 27

Continue a leitura

Imprimir

HoraESA: ouça a emissão 13

Número da emissão: 13

DATA DA EMISSÃO: 18 de Fevereiro de 2011

O Programa

O tema principal do programa de hoje é a Educação Especial. O HoraESA foi conversar com as Dr.as Aldina Fernandes e Teresa Barandela – as pessoas que na Escola tratam de forma mais directa com esta temática. Para além disso, ficaremos a conhecer as notícias mais recentes da ESA e da Europa (através da rubrica, já habitual no HoraESA, da Europe Direct) e alguns alunos do 7.º B foram conhecer as preferências musicais dos seus professores.
Este programa foi coordenado pelo Prof. Paulo Almeida, contando com a colaboração dos alunos: Pedro Noites, Ornela Oliveira, Lúcia Barbosa, Margarida Gonçalves, Daniela Cruz e Tânia Ribeiro, tendo sido produzido pelo aluno Guilherme Cabral.

Outras emissões

Para ouvir as emissões anteriores, clique aqui

Imprimir

HoraESA: ouça a emissão 14

Número da emissão: 14

DATA DA EMISSÃO: 25 de Fevereiro de 2011

O Programa

O programa de hoje entrevista as assistentes operacionais do serviço de reprografia (D. Lina e D. Helena), do telefone (D. Margarida) e da portaria (D. Isabel). É também entrevistada a aluna Laura, do 11ºB, que fala do impacto das obras na escola no seu quotidiano escolar.
Este programa teve a coordenação do professor Lindolfo Tavares e foi produzido pelos alunos Armindo Fernandes, Ricardo Fernandes, Lúcio Gomes, Mariana Santos e Tiago Peres.

Outras emissões

Para ouvir as emissões anteriores, clique aqui

Imprimir

HoraESA: ouça a emissão 15

Número da emissão: 15

DATA DA EMISSÃO: 04 de Março de 2011

O Programa

Tendo como tema principal o Multiculturalismo na ESA, este programa dá a conhecer quatro elementos da comunidade educativa (duas professoras, uma auxiliar e uma aluna) que, não tendo nascido em Portugal, escolheram o nosso país, e de forma particular Arouca, para viver, estudar e trabalhar. As entrevistadas vão falar um pouco dos países em que nasceram, das razões da sua vinda para Portugal, das principais diferenças entre portugueses e outros povos, das principais dificuldades na sua integração, etc. O alinhamento musical foi escolhido pelas entrevistadas e conta com música búlgara, santomense, angolana e brasileira.
Colaboraram nesta edição do programa os alunos: Daniela Cruz, Tânia Ribeiro e Guilherme Cabral (produção) do 12.º H (Curso Profissional de Técnico de Multimédia).

Outras emissões

Para ouvir as emissões anteriores, clique aqui

Imprimir