Alunos do Profissional 10G "veem Braga por um canudo"

2014 visita estudo bragaNo passado dia 8, os alunos do 10ºG foram conhecer a cidade de Braga. Esta visita teve lugar no âmbito de uma atividade interdisciplinar das disciplinas de Português e TECAL [Tecnologia Alimentar] e resultou de um concurso de ideias, desenvolvido em sala de aula, onde os alunos apresentaram à turma diversos roteiros turísticos, tendo o da cidade de Braga sido o mais votado, pela variedade e qualidade da oferta turística oferecida e pela riqueza patrimonial, cultural e natural da região. 

A visita “Por Terras Lusitanas” - Braga, capital europeia da juventude"  começou, realmente, no sítio mais alto da cidade de Braga, onde teve origem a expressão “ver Braga por um canudo”. A expressão refere-se aos binóculos que existiam junto ao Santuário do Bom Jesus para aproximar as vistas da cidade. Hoje em dia, por razões de segurança, o binóculo só é colocado em algumas alturas do ano. Nesse local, foram colocados cadeados que simbolizam o amor entre casais. A expressão “ver Braga por um canudo” utiliza-se, metaforicamente, quando nos referimos a algo inalcançável, mas muito desejado; simboliza a frustração de querer algo e não conseguir concretizar o desejo. Não foi, aqui, o caso.            

O grupo chegou, então, ao Monte do Bom Jesus de Braga por volta das 10 horas, onde admirou os espaços verdes, transformados em belos jardins e o famoso Santuário, projetado pelo arquiteto Carlos Amarante e concluído em 1811, um património de grande valor arquitetónico e paisagístico. Seguiu-se a descida à cidade pelo elevador hidráulico (funicular), único na Península Ibérica e o mais antigo no mundo em funcionamento, utilizando o sistema de contrapeso de água. A descida é feita por entre a vegetação frondosa do Monte do Bom Jesus.              

De seguida, o almoço no Parque da Ponte, junto ao Estádio 1º Maio, onde todos partilharam os seus petiscos, seguidos de um café na esplanada do Bar do Lago. Pelas 14 horas, alunos e professores foram recebidos no posto de turismo de Braga, pela técnica de turismo Joana e pela Drª Filomena Alves, que deram a conhecer a todos a cidade de Braga, o seu património e as suas tradições. Aqui fica um agradecimento a ambas pela sua colaboração e compreensão e pelo entusiasmo com que nos receberam. Ensinaram-nos muito sobre Braga.            

No seguimento desta apresentação turística, o grupo percorreu as ruas da cidade de Braga, engalanadas com as quadras populares alusivas ao S. João de Braga que, por estes dias, se festeja naquela cidade. Os alunos visitaram alguns monumentos importantes, como a Sé Catedral e a Porta Nova. Tiveram ainda oportunidade de ver, na Avenida Central, o busto da escritora bracarense Maria Ondina Braga, com lugar de relevo no panorama da literatura contemporânea, incluindo-se na sua bibliografia, para além da ficção, a poesia e as crónicas de viagem. O seu espólio pode ser apreciado no Museu Nogueira da Silva. Aliás, Braga é o berço de outras personalidades famosas, como o Papa João XXI, Arcebispo de Braga e Cardeal (Pedro Hispano), Frei Geraldo de Moissac; Tomaz de Figueiredo e João Penha, poetas; Carlos Amarante, engenheiro e arquiteto, autor da igreja do Bom Jesus; André Soares, considerado o maior arquiteto português em rococó; António Variações, cantor e compositor e ainda Eduardo Souto Moura, arquiteto de renome internacional. Muito a propósito, a despedida da cidade de Braga fez-se com um piquenique junto ao novo e internacionalmente famoso Estádio da Pedreira ou Estádio AXA, cujo projeto de arquitetura, da autoria de Eduardo Souto Moura, único no mundo, foi vencedor do Prémio Pritzker em 2011 e é elogiado pela originalidade e modernidade da sua construção.

Apesar do calor excessivo que se fez sentir, Braga ficará, para sempre, na memória deste grupo de aluno do 10º G. Uma nota final para o companheirismo, o civismo e a alegria que predominaram ao longo desta visita. 

Ver/descarregar fotos

Imprimir