Plano de Inovação e Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário aprovados pelo Ministério da Educação

O Agrupamento de Escolas de Arouca procura, cada vez mais, responder à necessidade de se valorizar a ação educativa, tendo em vista o seu efeito mitigador das desigualdades
socioeconómicas e a promoção de oportunidades de mobilidade social. Pretende-se o sucesso pleno de todos os alunos e alcançar as competências previstas no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Neste sentido, o AEA reformulou o Plano de Inovação (PI) já existente, consolidando algumas das opções curriculares e pedagógicas já implementadas e reformulando outras, e elaborou o
Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário (PDPSC), ambos aprovados pela tutela no final do mês de agosto e início de setembro, respetivamente.

As medidas propostas no PI, neste momento, estão, na sua maioria, direcionadas para o 1o ciclo (novas disciplinas, junção de disciplinas, organização diversa de turmas, grupos de alunos ou de
aprendizagem), contudo poderão ter continuidade e/ou ser implementadas outras, nos próximos anos letivos, noutros ciclos de ensino, numa lógica de sequencialidade progressiva de níveis de
ensino. A medida da semestralização, como medida de organização do ano escolar, é proposta para toda a comunidade educativa, para garantir uma uniformização na gestão dos procedimentos internos inerentes.

O PDPSC propõe um conjunto de medidas e estratégias que vêm reforçar a ação do Centro de Apoio à Aprendizagem, procurando contrariar o risco de insucesso e exclusão social, a saber:
AEArouca- Cap@citar Alunos, Cap@citar famílias, Aprender@Crescer. A aprovação deste Plano vai permitir a contratação de pessoal técnico especializado: um psicólogo e um educador
social. O Agrupamento de Escolas de Arouca assume, assim, não só a sua função educativa, mas também a sua função social.