15ª Edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho – Ciência na Escola

O Agrupamento de Escolas de Arouca recebeu em Lisboa, no Pavilhão Carlos Lopes, no dia 9 de janeiro, na Mostra Nacional de Projetos da 15ª edição do "Ciência na Escola" - Fundação Ilídio Pinho, dois merecidos primeiros prémios atribuídos aos projetos do 4º escalão – Ecotoxicologia dos incêndios florestais e 5º escalão – Potencialidades farmacológicas do crocus serotinus, ambos coordenados pela professora Carminda Santos.

O Agrupamento esteve representado nesta Mostra com os cinco projetos que passaram à fase final: 2º escalão – Protejo o Azulejo (coordenadora: professora Raquel Duarte); 3º escalão – Programação na Rota dos Geossítios (coordenador: professor José Gomes); 4º escalão – Ecotoxicologia dos incêndios florestais (coordenadora: professora Carminda Santos) / Trilobiscos (coordenadora: professora Sílvia Jesus); 5º escalão – Potencialidades farmacológicas do crocus serotinus (coordenadora: professora Carminda Santos). Todos estes projetos nos enchem de orgulho pela sua qualidade e empenho dos professores e alunos envolvidos.

O projeto do 4º escalão, Ecotoxicologia dos incêndios florestais, coordenado pela professora Carminda Santos teve a colaboração da professora Joana Condesso e foi desenvolvido com alunos do 9ºano, Ana Fernandes, Ana Machado, Celeste Justo, José Alexandre Justo e Maria Francisca Quintas, contando, ainda, com uma pequena participação do 8º ano (Alexandre Duarte; Cláudia Pinho; Hugo Brandão; Margarida Gonçalves; Maria Almeida; Maria Gomes; Nuno Fernandes; João Duarte). Este projeto foi apresentado à Comunidade Arouquense nas Jornadas de Ciência de Arouca, no dia 15 de dezembro de 2018.

O projeto, referente ao 5ºescalão, contou com a participação ativa dos alunos do 12ºano, Ana Margarida Costa, Gonçalo Amador, Miriam Brandão e Tânia Soares e com um pequeno contributo do aluno João Garcia do 10º ano.

Os projetos vencedores permitiram ao AEA arrecadar 27.500€ (4ºEscalão 12.500€ e 5º Escalão €:15.000€). Os valores de cada um dos Prémios atribuídos são distribuídos da seguinte forma:

  • 50% do valor é atribuído diretamente à escola e destina-se a apoiar a prossecução das atividades do projeto premiado na fase pós-concurso, não podendo ser utilizado para outro fim ou propósito;
  • 25% do valor é destinado ao professor coordenador do projeto;
  • 25% do valor do prémio é destinado aos alunos envolvidos no projeto.

A Escola secundária de Arouca fez a sua estreia na 2ªedição do “Ciência na Escola”, em 2003/2004, conseguindo o primeiro prémio com o projeto do 3ºciclo “Na água: A Química para além do H2O”. Desde então tem participado com projetos em diferentes escalões e arrecadado prémios em várias edições. Os prémios alcançados têm permitido apetrechar a Oficina da Ciência e outros setores do AEA.

Mais uma vez, o AEA vê, na 15ª edição do Prémio FIP, reconhecido o excelente trabalho desenvolvido por professores e alunos no âmbito do trabalho experimental na Oficina da Ciência.

Parabéns a todos pela participação nos diferentes projetos e à professora Carminda Santos pela sua dedicação à Ciência na Escola!

Fotos

0
0
0
s2sdefault